Negócios online: por que um site é fundamental para suas vendas

Já tratamos aqui neste blog sobre a importância das empresas terem um site e marcarem presença na internet. Se você ainda não leu, dá uma olhadinha por lá e volte aqui depois. Bom, falando sobre este assunto especificamente, em um momento onde os negócios online aceleraram e passaram a responder por um percentual crescente nas empresas de todos os tamanhos, ter um site que posicione as marcas virtualmente neste cenário passa a ser imprescindível.

Vamos falar sobre o e-commerce.

Para colocar um e-commerce para funcionar, os passos estão diretamente ligados à exposição correta dos produtos, prazos de entrega aceitáveis e formas de pagamentos convenientes aos consumidores.

Similar a um comércio tradicional, a diferença primordial é que tudo acontece em ambiente online, onde todos os negócios tem espaço pra crescer! Porém, é sempre importante lembrar que, por se tratar de um ambiente cada vez mais competitivo, ter uma plataforma robusta e inteligente e contar com uma divulgação correta pelas redes sociais, Google e demais buscadores é necessário.

Site responsivo. Você sabe o que é isso?

Pesquisas e dados mostram que 92% dos brasileiros utilizam smartphones, número que cresce a cada ano. Daí já dá pra entender que pensar no seu site para ser visto corretamente em tablets e smartphones é tão importante quanto as lojas online feitas para desktops, e esse cuidado permite possibilidades novas de negócios.

Basicamente, um site responsivo é aquele que se adapta e oferece boa navegabilidade em vários tamanhos de telas, sempre levando em consideração a variação do tipo de dispositivo usado. Isso porque, mesmo que o aparelho móvel consiga abrir o site feito apenas para desktop e seja possível ampliar e diminuir a tela, a experiência ao consumidor deixa muito a desejar.

10 dicas do Sebrae para seu site.

Para completar, vou deixar aqui para você 10 dicas que o Sebrae recomenda para vender na internet. Passos que a Economarketing pode ajudar você a executar com perfeição.

1. Esteja preparado para entrar na internet

Antes de dar o primeiro passo, é preciso entender o que está por trás de um e-commerce: quais investimentos são necessários, quem são os parceiros, fornecedores, clientes e concorrentes, como será a estratégia de marketing… Elabore um Plano de Negócios. Tenha em mente, também, que é possível concorrer em nichos nos quais o pequeno negócio poderá ser mais eficiente, ou no mercado de massa, em que a competição será basicamente por preço.

2. Tenha um site 100% funcional

Tudo o que estiver disponível no site deve funcionar da melhor forma possível. O cliente precisa ter facilidades ao entrar na loja. Caso contrário, ele desiste em um clique e dificilmente voltará. Os problemas mais comuns são: site lento, imagens muito pequenas, grande quantidade de anúncios, pouco contraste entre fundo da página e cor de letra inadequada.

3. Seja verdadeiro

Deve-se evitar prometer o que não se pode cumprir. Também é bom não deixar o cliente confuso, por exemplo, sobre a cobrança de frete ou o prazo de entrega. Isso proporcionará confiabilidade ao site e poderá ser fator decisivo de compra. Já em termos legais, o empreendimento deve alinhar-se às regras obrigatórias para funcionamento de lojas virtuais.

4. Possua obsessão pela logística

Não existe contato físico na compra pela web, e isso gera uma grande expectativa no cliente para receber a mercadoria. O tempo de espera deve ser igual ou menor que o prazo acordado no site e a mercadoria precisa chegar impecavelmente embalada. Sempre!

5. Ofereça multicanais ao cliente

É necessário estar presente nas redes sociais, criar um blog, ter um chat ou um e-mail específico para o atendimento ao cliente, além de ter um número de telefone bem visível no site. É muito importante facilitar ao máximo o acesso do cliente ao negócio, pois o comprador pode sentir a necessidade de contatar a loja antes, durante e depois da compra.

6. Monte uma equipe preparada e bem treinada

Para cuidar do conteúdo, do design, de questões relacionadas à tecnologia da informação e ao marketing. Todos esses profissionais devem conversar, interagir, integrar-se para que se alcance êxito no trabalho que cada um executa.

7. Anuncie

Uma boa maneira é começar fazendo testes com pequenos investimentos e medindo os resultados (verificando se houve aumento de cliques, de visitas e de vendas). Há muitas maneiras de fazer anúncios na internet: por links patrocinados (destaques do empreendimento em mecanismos de busca como Google e Yahoo) ou pelas mídias sociais. Em todos esses formatos de anúncio, é comum pagar por clique.

8. Invista em SEO (Search Engine Optimization)

A tradução do termo, Otimização para Mecanismos de Buscas, já diz muito. O trabalho de SEO é otimizar um site e direcionar os motores de busca para dar destaque ao conteúdo. Hoje, os sites de busca são a principal fonte de procura de informações pelos que navegam na web. Portanto, ter um site bem posicionado nesses buscadores é fundamental para ser visto.

9. Tenha um site seguro

Há diversas empresas que oferecem serviço de proteção ao site, análise de vulnerabilidades e bloqueio de ataques para garantir operações seguras. É preciso avaliar a solução ideal para o porte do negócio, mas não se pode deixar de garantir segurança ao cliente no momento da compra, pois este é um dos fatores mais determinantes de compra no mercado digital.

10. Invista na gestão do negócio

O Back Office (“a parte de trás do balcão”) representa a estrutura física completa dos bastidores do website de uma loja virtual e é fundamental gerenciá-lo para garantir que o produto adquirido pelo cliente seja entregue de acordo com as especificações e o prazo combinado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *